Somos uma ponte entre as pessoas que querem ajudar e não sabem como – e são muitas! – e as milhares de crianças que precisam receber e não sabemos o quê, quando e nem como. 

Tudo começou com uma ação pontual em 2015 que deu origem a muitas outras. Nestes 5 anos de trabalho 100% voluntário, já atendemos mais de 20 mil crianças com a entrega direta de mais de um milhão de doações. Agora em 2021, o que era um projeto social independente tornou-se o Instituto Criança Mais Feliz RS, uma organização não-governamental. O objetivo é atender ainda mais (e cada vez melhor) as crianças que se encontram em situação de vulnerabilidade no RS. 

 

Nossa história começa quando a produtora audiovisual Nara Sonallio, catarinense radicada no Paraná até 2010, trabalhava em Porto Alegre, longe da família e amigos, e se perguntava o motivo de ainda morar na cidade. No fim do ano de 2015, a resposta veio em forma de ajuda ao próximo. Após passar mais de 20 dias trabalhando junto à Defesa Civil no Ginásio Tesourinha como voluntária (durante as enchentes que atingiram a cidade) teve a ideia de fazer uma campanha de arrecadação de brinquedos naquele Natal. As doações seriam levadas para as crianças que haviam voltado para as suas casas nas Ilhas de Porto Alegre. Ela fez questão de acompanhar a entrega e entendeu que não poderia mais deixar de fazer estas ações.

“Foi muito rápido dimensionar as necessidades dessas famílias. Quanto mais temos acesso, mais entendemos o quão vulnerável é a sobrevivência delas e quão necessário é atender ao pedido de toda mãe que nos procura, desde um brinquedo de aniversário para seu filho até roupas, calçados, leites, materiais escolares e, principalmente, alimentos”, explica Nara Sonallio, presidente do Instituto Criança Mais Feliz RS.

Essas demandas tornaram-se cada vez mais frequentes. As ações e campanhas que inicialmente eram pontuais agora são realizadas o ano inteiro. Sempre com o objetivo de levar mais alegria para as crianças que vivem em condições tão precárias. 

Essas entregas muitas vezes impactam comunidades inteiras, pois em toda ação é feito um cadastro antecipado com o nome e idade de cada criança. Assim, nenhuma delas corre o risco de não ser atendida. A organização é muito mais prática e, principalmente, muito mais humanitária, pois quando a criança ouve seu nome sendo chamado, ali mesmo antes dela receber o presente, esse ato já é um presente para elas. 

Somos uma rede de mais de 150 voluntários atuando diretamente e incontáveis centenas de doadores. Formamos um time de pessoas das mais diversas profissões e classes sociais que estão unidas do início ao fim de uma ação. “Todo mundo carrega em si uma necessidade de ajudar, mas não sabe como. O Criança Mais Feliz RS dá essa oportunidade”, relata. “Esta é a missão da minha vida”.  

Quer saber como ajudar? Clique aqui!